Violência e religião

image

Cruzei-me com esta passagem de Saïd Esber, em “Adonis – Violência e Islão”:

A concepção que impera actualmente no islão continua a acreditar que o islão é o único lugar das verdades. O problema talvez não residisse nessas próprias verdades se elas fossem individuais e só implicassem o indivíduo. O problema é que estas verdades totalitárias e peremptórias são impostas culturalmente, social e humanamente. Representam os critérios absolutos para a construção de uma sociedade, mesmo que nessa sociedade existam outras componentes, outras religiões.
A verdade no islão é uma verdade-comunidade. Não vem da criatura, vem do Criador. Portanto, nunca muda. É transmitida de geração em geração, total e definitiva, como um legado espiritual. Se for abandonada, a própria existência acaba. Sem essas verdades, ela deixa de ter sentido. Compreende-se então que um conceito como a jihad ou o mártir: é uma ilustração no sentido que essas verdades representam. Defendê-las é defender Deus, e defender a existência, mesmo contra ela.Quando se considera a verdade enquanto questão individual, implicando apenas aquele que nela acredita, pode-se aceitá-la como expressão de liberdade. Quando ela é definitiva como social e total, e implicando toda a sociedade por inteiro, então ela é imposta pela Lei. Por isso ela se torna uma violência. Acreditar nela torna-se uma submissão. Nessa altura, a sociedade não possuí a verdade. A verdade possuí a sociedade. O Texto é mais forte do que a realidade. Torna-se senhor da realidade, que passa a ser sua escrava. A verdade torna-se uma guerra perpétua contra o pensamento e contra o homem – contra as verdades dos outros.

Procurei então um “Um Outro Olhar”, de José Manuel Anes, quando remete para Pessoa:

A lucidez de Pessoa atinge, enfim, cumes de grande expressão em várias das suas obras. (…) É absolutamente notável toda aquela reflexão de que nós criamos os deuses. E, de facto, nós criamos os deuses, a quem, depois, prestamos culto e já não nos lembramos que fomos nós – Humanidade – quem os criou. Esta lucidez do Pessoa é notável. Também a auto-criação do Homem. O Homem é um projecto em diversos níveis mas, no domínio espiritual, é um projecto. Ele vai auto-criando-se. Daí continua a ser indispensável a lucidez. Direi mesmo que o seu exercício de dissociação de personalidades literárias é um exercício de lucidez.

Não sei se sou agnóstico ou crente. Mas conforta-me ter liberdade para pensar o que quiser e como quiser, sem que me cortem a cabeça. De ter liberdade para, na dúvida ou na falta de Deus, me sentir esperançado com o que escreveu Robert Wright:

Neste livro utilizei a palavra “deus” em dois sentidos. Primeiro existem os deuses que povoaram a história humana – deuses da chuva, deuses da guerra, deuses criadores, deuses para todo o serviço (tal como o deus abraâmico) e assim por diante. Esses deuses existem na cabeça das pessoas e, presumivelmente, em mais nenhum lado. Mas sugeri ocasionalmente um tipo de deus que é real. Esta possibilidade foi levantada pela existência manifesta de uma ordem moral – isto é, pela teimosa, mesmo que errática, expansão da imaginação moral da humanidade ao longo dos milénios, e o facto de que a manutenção contínua da ordem social depende de uma expansão ainda maior da imaginação moral, em direcção à verdade moral. A existência de uma ordem moral, disse eu, torna razoável suspeitar que a humanidade, em algum sentido, tem um “propósito mais elevado”. E talvez a fonte deste propósito mais elevado, a fonte da ordem moral, seja algo que se qualifique para a etiqueta de “deus” em pelo menos algum sentido da palavra. A frase anterior dificilmente é uma expressão ardente de fé religiosa; de facto, é essencialmente agnóstica. (in “A evolução de Deus”)

MC


Publicado em Sem categoria | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário

Quando os Mouros dominaram a Europa

Bettany Hughes percorre a história dos Mouros, uma cultura islâmica que dominou grande parte da Península Ibérica por mais de 700 anos. Um documentário algo longo mas interessante.

MC

Publicado em Sem categoria | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Apesar das perdas e da retórica o ISIS aguenta-se

syria18

crédito antiwar.com

Apesar da retórica da administração Obama relativa às perdas sofridas pelo ISIS –  menos território (40%), recursos financeiros, recrutas e capacidade militar devido à pressão dos ataques aéreos e operações terrestres – , o movimento terrorista logrou lançar um conjunto de novas ofensivas, tanto na região do Curdistão iraquiano como agora na Síria central, onde capturou o importante campo de gás natural de Shaer, a noroeste de Tadmur (Palmyra), um dos maiores da Síria. O ISIS teve a posse deste campo em 2014, se bem que por pouco tempo, tendo-o perdido para as forças de Damasco, mas sem nunca ter desistido de o retomar. Nos últimos dias, numa ofensiva mais agressiva e eficaz do que as anteriores, o ISIS inverteu a situação em Shaer, abatendo cerca de 30 militares da coligação síria (R+6) e capturando o seu armamento.

fonte: http://news.antiwar.com/…/isis-seizes-key-east-syria-gas-f…/

Na província de Latakia, um grupo considerável de jihadistas turcomanos foram filmados no início desta semana a infiltrar-se no país, provenientes da Turquia, não podendo crer-se que os serviços de segurança e de informações turcos não tenham nada a ver com a manobra. Estes turcomanos engrossam as fileiras das forças extremistas que combatem a coligação de Bashar al-Hassad. Apesar de os movimentos jihadistas não anunciarem nos seus canais nenhuma futura ofensiva contra as forças do governo, devemos registar o timing e a oportunidade destes reforços à jihad, num momento em que as forças armadas da Síria se debatem com grandes dificuldades em outras frentes, designadamente na de Tadmur (Palmyra).

 

Entretanto o caos do Iraque soma e segue, tanto em Bagdade como na remanescente parte do território que não está na posse do ISIS.
MC
Publicado em Sem categoria | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário

Envolvimento dos EUA e RAS no ataque com armas químicas de Goutha

chemical-weapons-syria-mirror-headline

Passo a passo, começa a ser dito às claras que existem indícios suficientes para co-responsabilizar os EUA e a Arábia Saudita pelo ataque com armas químicas em Goutha, subúrbio de Damasco, em 21 de Agosto de 2013:

“Top US and Saudi Officials responsible for Chemical Weapons in Syria; Evidence leads directly to the White House, the Chairman of the Joint Chiefs of Staff Martin Dempsey, CIA Director John Brennan, Saudi Intelligence Chief Prince Bandar, and Saudi Arabia´s Interior Ministry.”

A imputação do ataque químico às tropas do presidente Assad – um embuste, uma “false flag” – era o pretexto para que os EUA, Reino Unido e França lançassem ataques aéreos contra o regime, como tinham feito na Líbia, mudando assim o curso da guerra e da História. Na Líbia resultou, na Síria não resultou. O presidente Obama decidiu em última instância não dar luz verde à operação aérea.

Este assunto tem sido investigado por prestigiados jornalistas. Eric Zuesse remete para Seymour Hersh, que ousou escrever que Hillary Clinton terá aprovado o envio do gás sarin para os rebeldes sírios:
http://www.strategic-culture.org/news/2016/04/28/seymour-hersh-hillary-approved-sending-libya-sarin-syrian-rebels.html

Num artigo publicado anteriormente, Christopher Lehmann apontou nomes e explicou as motivações por detrás da “false flag”:
http://nsnbc.me/…/top-us-and-saudi-officials-responsible-f…/

MC

Publicado em Sem categoria | Etiquetas , , , , , , , | Publicar um comentário

Taliban em força

Pequeno video divulgado pelos Taliban exibindo a destruição de um helicóptero militar  MI-17 do governo num posto de controle das Forças Armadas afegãs, que são apoiadas pela OTAN. Segundo a AMN o ataque teve lugar a 24 de Março mas a localização do mesmo não foi revelada.

O segundo video mostra o que parece ser uma emboscada Taliban a uma coluna militar do Exército afegão.  A localização é desconhecida e a filmagem não permite perceber porque é que a coluna fica parada na zona de morte, em vez de procurar efectuar fogo de supressão sobre os pontos de onde parte o ataque e retomar rápidamente o deslocamento dali para fora. Provavelmente a via estava minada, ou foi cortada com algum obstáculo de difícil transposição. Apesar de os atacantes ocuparem uma posição dominante, situações como esta podem ser invertidas recorrendo-se ao apoio aéreo, como é habitual nas operações que envolvem forças da OTAN.

Emboscada: https://www.youtube.com/watch?v=SpYKnJa7xW4

MC

Publicado em Sem categoria | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Pierre Sprey explica o abate do SU-24 russo


Ao contrário do que aqui partilho regularmente, onde não entro em questões técnicas, hoje sugiro um artigo que aviadores, pessoal navegante, controladores, páras e militares em geral poderão gostar de ler. Já o tinha colocado no pretérito numa rede social. É uma explicação muito detalhada sobre a emboscada dos F-16 turcos aos SU-24 russos no dia 24 de Novembro de 2015, dada por Pierre Sprey, um dos cérebros dos projectos do F-16 e do A-10. A entrevista está em inglês, mas com as “apps” de tradução disponibilizadas na internet o texto poderá ser entendido sem grandes dificuldades.

Aqui: http://www.informationclearinghouse.info/article43681.htm

MC

Publicado em Sem categoria | Etiquetas , , , , | Publicar um comentário

Assad insiste em eleições legislativas

APTOPIX Mideast Syria Parliament Elections

crédito AP/Hassan Ammar

A foto mostra os candidatos às eleições legislativas sírias que Assad decidiu convocar à revelia da agenda do processo de Genebra, que será retomado em princípio este fim-de-semana, caso as violações da trégua imposta pelos EUA e Rússia e acordada entre regime e oposição não deitem agora tudo a perder.

Steffan de Mistura, representante da ONU para a Síria, já tinha esclarecido que o resultado destas eleições não é vinculativo. Não obstante, o governo sírio insiste em que elas tenham lugar. Claro que a sua eficácia será praticamente nula, tanto porque a oposição não as reconhecerá como legítimas, como porque não poderão ser realizadas nas áreas controladas pelos rebeldes e pelo ISIS.

Post anterior sobre o assunto: https://maclout.wordpress.com/2016/02/22/assad-marca-eleicoes-para-abril/

http://english.alarabiya.net/en/perspective/photo-gallery/2016/04/11/Posters-for-parliamentary-candidates-in-Damascus-.html

MC

Publicado em Sem categoria | Etiquetas , | Publicar um comentário