UE-Turquia: refugiados e gás

8187_10153980527456678_2345212117095030946_n

Pepe Escobar no Facebook:

“O Primeiro-Ministro do Luxemburgo Xavier Bettel admitiu oficialmente e confirmei com as minhas toupeiras dissidentes em Bruxelas.
A UE celebrou um pacto com Ancara que no longo prazo – nos seus sonhos mais loucos – conduzirá ao abandono progressivo do fornecimento de gás russo ao mercado da UE, optando pelo do Qatar. Para tal, a UE precisaria do gasoduto do Qatar através da Síria e NÃO do pipeline Irão-Iraque-Síria.  As implicações são conhecidas.”

Já se sabia que Erdogan não pretende abdicar do gasoduto do Qatar-Turquia e que a corrida para Raqqa entre a coligação de Assad e a liderada pelos EUA tem a ver com o controle do território por onde o gás passará.

Citando Elijah Magnier, tinha-se escrito aqui sobre o que Erdogan teria em vista:

“[Mas] também se questiona se Erdogan não andaria a pressionar o PM iraquiano, Abadi, com o pipeline do Qatar, com trajecto previsto pelo Iraque. No projecto inicial a conduta passaria pelos desertos da Síria, com o gás a ser vendido na Turquia em concorrência com o gás russo. Assad opôs-se e optou pelo gasoduto Irão-Iraque-Síria, conhecido como “pipeline islâmico”. Qatar e Irão exploram as enormes reservas de gás de South Pars, no Golfo Pérsico. O primeiro a implementar um projecto deste calibre terá significativas vantagens na extracção e na quota de mercado. A escolha de Assad foi uma das causas para que os qataris se tivessem empenhado a fundo na mudança do regime sírio. No plano B prevê-se que a conduta transite pelas terras acidentadas da Anatólia, de construção mais onerosa, mas ainda assim viável. Os norte-americanos apoiam. Na perspectiva dos governos europeus, tudo o que nos deixe dependentes de gás proveniente de regimes controlados pelos EUA é preferível a negociar-se com os russos.

Erdogan visitou o Qatar em 1 de Dezembro e assinou acordos estratégicos. As tropas avançaram para Mosul nos dias 4 e 5. Para alguns analistas, relacionar a movimentação dos turcos com o dossier do pipeline é mais do que uma inevitabilidade. O governo do Iraque, alinhado com o Irão, Síria e Rússia, pode não ceder a Erdogan, pois estão todos contra o gasoduto do Qatar. O Irão consideraria um acordo com a Turquia uma facada nas costas. Os xiitas do Iraque têm força suficiente para fazer cair o governo de Abadi caso este pretenda assinar um acordo desta magnitude com dois parceiros sunitas.

Aditamento: Confirmadas as pressões – ou a chantagem – de Erdogan sobre o governo do Iraque, o que estará relacionado com a presença da força turca em Mosul. Uma vez que o gasoduto Qatar-Turquia já não pode atravessar a Síria, Erdogan pretende que cruze o Iraque rumando para norte em direcção à fronteira turca, precavendo-se assim contra eventuais futuras sanções russas a serem decretadas na sequência do abate do SU-24. Em troca, compromete-se a não condicionar os cursos de água (insinuando o contrário, caso Bagdade não colabore) e a apoiar a luta anti-terrorista.”

“O Irão vai exportar gás natural para o Iraque através de um novo pipeline, a inaugurar pelo presidente Hassan Rouhani no fim da próxima semana. É o princípio do gasoduto Irão-Iraque-Síria que pretende fornecer gás à UE quando a guerra da Síria terminar.” (Escobar)

A guerra civil da Síria é um conflito armado sobre o fornecimento de energia, não pela democracia e direitos humanos. Existe uma conexão estreita entre petróleo, gás, Síria e Estado Islâmico (link).

Foreign Affairs publicou este mês um artigo sobre esta problemática.
MC
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria com as etiquetas , , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s